No seguimento do convite formulado pelo representante da ANDST no Distrito de Aveiro,  aos Partidos concorrentes às eleições legislativa do dia 06 de outubro, realizou-se hoje, 02/10, pelas 10:30 horas, uma reunião com o Candidato da CDU pelo Distrito de Aveiro, Prof. Miguel Viegas. Nesta reunião, foram abordadas as principais preocupações da ANDST relativas aos acidentes de trabalho e doenças profissionais, sendo destacado o elevado número de acidentes no Distrito de Aveiro, e a ausência de estatisticas sobre doenças profissionais que afetam, entre outros, os trabalhadores da Industria da Cortiça. 

Foi transmitido ao candidato a preocupação pelo comportamento da CGA-Caixa Geral de Aposentações perante os trabalhadores em funções públicas vítimas de acidente em serviço, as juntas médicas que tem sido feitas por apenas 2 médicos, em claro desrespeito pela lei, a recusa do pagamento de despesas feitas para comparencia a atos médicos, etc. referindo-se ainda à alteração do artigo 41º do Decreto 503/2009 que impede os trabalhadores de receberem prestações por incapacidade permanente.

Falou-se sobre as dificuldades que os trabalhadores, do privado tem encontrado no exercício dos seus direitos quando padecem de doença profissional, pelo facto de não conseguirem contacto com o Departamento de Proteção contra os Riscos Profissional, na morosidade, (aguardam cerca de 3 anos) pela certificação da doença profissional,  na dificuldade de apresentação de recurso judicial de deliberações com as quais não concordem, pelo fato de, agora, os trabalhadores serem confrontados com o pagamento de custas processuais de que estavam isentos, etc.

Relativamente aos acidentes de trabalho, foi referida a tentativa de as Seguradores forçarem o poder politico para que os trabalhadores vitimas de acidentes de que resulte incapacidade permanentes inferior a 10% não sejam indmnizados. 

O Candidato da CDU Miguel Viegas agradeceu o convite do representante da ANDST no Distrito de Aveiro e toda a informação que nesta reunião recolheu e comprometeu-se a estudar propostas de alteração legislativa que conduzam a uma melhor justiça social para os trabalhadores vítimas de acidente ou de doença em contexto laboral.